Está sem tempo para ler? Aperte o reproduzir abaixo e ouça o post em áudio!

Dicas sobre como melhorar o sono das crianças.

Já faz algum tempo que eu percebo um olhar de surpresa – ou de admiração mesmo – sempre que falo sobre os horários de dormir do Pedro. Não são raras as mães que se admiram o quanto ele dorme cedo, e sozinho, e bem!

Enquanto a maioria das crianças de 6 anos que eu conheço dorme sempre depois das 22 horas, ou 23 , ou 24… O Pedro vai pra cama religiosamente às 20h, todas as noites. Vai para  o quarto acordado e pega no sono sozinho, isso desde um pouco antes de completar 2 anos de idade.

Imagem: https://www.pexels.com/pt-br/foto/101523/

Como consegui essa proeza? 

Bem, os primeiros meses e o primeiro ano de vida dele obviamente foram de muita irregularidade, com sono picado, mamadas noturnas e aquela rotina que conhecemos bem.

De outro lado, ele sempre dormiu cedo, e acordava cedo também, o que me agradava muito pois logo que ele dormia eu podia aproveitar para fazer várias coisas que não conseguiria se tivesse que dar atenção a um bebê. Logo nos acostumamos a essa rotina, quando eu chegava do trabalho era banho, mamadeira e cama, embora no início ainda tínhamos que embalar ele no carrinho por algum tempo.

Depois de conhecer e aplicar algumas técnicas para fazê-lo dormir sozinho (posso contar melhor em outro post), passamos a levá-lo acordado para o berço e ele ficava lá até adormecer. Com a transição da cama foi a mesma coisa, vai para o quarto sozinho e fica de boa no escuro (não tem medo, inclusive prefere) até dormir.

Embora nosso processo tenha sido absolutamente natural (o Pedro sempre dormiu cedo, não foi uma imposição nossa), mas como sempre me pedem dicas, e eu adoro ajudar, separei algumas aqui que podem ser úteis para melhorar o sono das crianças:

 

Imagem: https://www.pexels.com/pt-br/foto/adoravel-adormecido-bebe-bonitinho-2111997/

 

Mantenha a rotina

Custe o que custar, rotina para criança pequena é coisa séria. Para nós era lei, o horário do sono dele era sagrado e poucas foram as vezes que alteramos isto. Evitávamos até sair nos horários de dormir porque sabíamos o quanto isso nos custaria depois (se ele passasse muito do horário, estranhamente ele custava muito pra dormir depois, e acabava acordando de manhã na mesma hora SEMPRE). Se o horário que a criança sente sono é às 21h, cuide para estar em casa nesse horário;

 

Acorde a criança mais cedo para que ela sinta sono mais cedo

Isso nunca precisei fazer, mas faz todo o sentido. Se você quer que seu filho durma mais cedo não permita que ele acorde às 10h, às 11h da manhã… Aos poucos vá acordando ele mais cedo e introduzindo a rotina de sono mais cedo também;

 

Antecipe tudo para a criança

É horrível ser pego desprevenido! Isso vale pra todo mundo, principalmente para crianças. É legal ir explicando a ela tudo que você está fazendo, e o que vai fazer depois. Diga que ela vai para o banho, depois colocar um pijama bem legal (ela pode escolher se quiser), vocês vão ler uma história ou ela vai poder assistir ao desejo favorito, depois tem o leitinho, escovar os dentes e cama! É muito mais fácil de se organizar numa rotina que você também conhece. Com o tempo vai se tornando hábito e eles até já saberão antecipar a sequência toda;

 

Crie um ambiente propício para o sono

Luzes apagadas, TV em volume baixo, ambiente calmo e silencioso… São sinais de que a hora de dormir se aproxima, certo? Nada de conversas em volume alto, agitação, luzes claras, pois tudo isso desperta a criança, e será mais difícil fazê-la entender que é hora de dormir;

 

Seja firme!

Depois de tudo isso, você levou seu filho para o quarto, deu um beijo de boa noite e apagou a luz… Mantenha o combinado! É normal eles chamarem os pais, querer sair, chorar um pouquinho… Claro que não aconselho a ignorar completamente os sentimentos da criança, mas, de forma controlada, é importante mostrar a eles que o tempo de brincar acabou, que é hora de dormir, que mamãe e papai também vão dormir etc. Com carinho e firmeza, é importante passar essa mensagem a eles. Acredito que é nesse ponto que muitos pais se perdem e não tenho dúvidas de que esse foi o nosso diferencial. Quando decidimos ensinar o Pedro a dormir sozinho em seu quarto foi uma decisão da qual não voltamos atrás, fomos firmes durante todo o processo, principalmente no começo, onde você precisa estabelecer a mudança e a criança tende a não aceitar e testar os pais.

Depois que a criança entende as novas regras, a aceitação acaba vindo, e logo tudo fica mais tranquilo. 

Eu me orgulho muito de ter ensinado isso a ele, pois, mesmo nas noites em que ele não dorme conosco, a rotina se mantém, é muito mais fácil estabelecer a rotina de sono dele, especialmente porque ele já entendeu que existem horários e rotinas que precisam ser respeitadas. 

Todos ficam felizes assim, ele porque entende o processo e não é surpreendido, nós porque além de dar autonomia a nosso filho, conseguimos estabelecer rotinas mais eficazes para o funcionamento de nossa casa, onde todos encontram horários disponíveis para si, o que é fundamental.

Gostou? Compartilhe!
Siga Mãe Ligada também nas redes sociais: Instagram, Facebook e Pinterest.

( Atualizado em: 30 de agosto de 2019 )
Compartilhar: